21 e 22 de Junho | 2022
Expo Barra Funda | SP

Carreira: saiba o que fazer para se destacar em 2022

Créditos de imagem: Photo by Jayden Sim on Unsplash

Bartenders multifuncionais, atendimento personalizado, a transformação digital e os deliveries ganhando cada vez mais espaço nas operações formam a realidade em bares e restaurantes, principalmente nos últimos dois anos. Em tempo de retomada e recuperação dos setores, quem busca se destacar neste mercado - considerado um dos principais pilares da economia - deve se perguntar: quais são as estratégias para garantir diferenciais de carreira neste cenário de mudanças? 

O BCB São Paulo vem conversando com diversos especialistas ao longo dos últimos meses em seus canais digitais, justamente para atualizar o público sobre quais tendências seguir e a importância do aprendizado constante. Confira alguns dos principais assuntos envolvendo habilidades e recursos que o profissional da área de bebidas precisa neste ano:

A importância de criar estratégias

Antes de qualquer coisa, lembre-se: não ter uma estratégia de carreira é como estar em um carro desgovernado e sem destino. Por isso, a definição de um plano é fundamental para atingir objetivos, principalmente para quem está dando os passos iniciais na carreira ou precisa corrigir a rota.

De acordo com Ana Kanamura, Consultora de Estratégias de Negócios, “o planejamento tem a ver com definir aonde o profissional quer chegar. É ver tudo o que está à disposição, analisar o cenário, considerar todas as variáveis e escolher o melhor caminho para alcançar o objetivo. É saber o que quer realizar, ter um propósito. Este processo faz parte de uma construção, mas também de entender quem a pessoa é e o que a move”.

Neste sentido, para os que pretendem criar o próprio modelo de negócios, a especialista adverte que é preciso estar preparado. “Empreender tem a ver com uma forma de se criar valor para o outro e com tipo de impacto positivo que se quer gerar. Criar valor cultural, social. Conhecer quais são os limites de atuação, o que o seu trabalho pode trazer de positivo para os outros”.

Já para quem está começando, Marco De la Roche, Diretor de Educação do BCB São Paulo, ressalta que o mercado oferece várias oportunidades de desenvolvimento de carreira, mas é preciso empenho. “Quem está chegando agora precisa entender que o reconhecimento, geralmente, vem pelo que se faz, não pelo que se sabe. Não se trata apenas de conhecimento, mas o que é construído em cima disso. E posso afirmar que nunca foi tão promissor criar um plano de carreira no balcão”. 

Analisar todo o cenário também é importante. “Faz parte da tática um olhar abrangente para diversos setores, buscando entender o que está acontecendo, quais são as tendências e o que as pessoas estão fazendo. Mantenha-se informado sobre tudo”, complementa Kanamura.

Soft Skills: os diferenciais

Estratégias são essenciais! Mas, quais são os diferenciais para se destacar no atual mercado? Não se trata apenas de técnica e conhecimento. É claro, que esses fatores são importantes, mas as chamadas soft skills são muito importantes em todas as etapas da carreira. 

Consultora de RH na Dedicatto Consultoria, Daniela Cesar da Costa, explica o significado do termo e a importância para o mercado. “Na tradução, ao pé da letra, estamos falando de habilidades interpessoais, que são relacionadas a comportamentos e competências a serem desenvolvidas. Resume-se na capacidade de se relacionar com o meio em está inserido no trabalho, na vida pessoal. Quais são essas habilidades? Flexibilidade, Criatividade, percepção, adaptabilidade, empatia, persuasão, inteligência emocional, inovação, entre outras”.

Conhecida no cenário paulistano, a bartender e consultora Chula Barmaid, que atualmente mora no Equador, onde inaugurou o próprio negócio, o bar de Mamatungu, na região de Baños de Agua Santa, em sociedade com um casal de amigos, concilia o conhecimento em artes cênicas com o trabalho de coquetelaria e se destaca em termos de criação e inovação. 

“Eu comecei a me conectar pelo mundo do teatro e trazer as técnicas teatrais para a coquetelaria, porque precisamos do funcionamento de todas essas inteligências para lidar com o público e com a equipe.  Cada um precisa se colocar no lugar do outro, entender a sensibilidade, treinar a empatia. É um trabalho que dentro do segmento é fundamental. Se não praticarmos isso, não tem como acompanhar as mudanças e a evolução do mercado”, conta. 

Como desenvolver estas habilidades? Não há uma receita exata, já que as pessoas possuem características diferentes, mas existem algumas recomendações. “Sempre o melhor caminho para o desenvolvimento dessas habilidades é o autoconhecimento. Cada profissional vai encontrar um mecanismo e um formato. Vai entender o que é bom para si. Se a pessoa não se respeita e não se conhece, como desenvolverá novas habilidades? Fica difícil”, explica Costa. 

Organização Financeira e relacionamento

Não dá para falar em estratégia de carreira em 2022 sem falar de organização financeira. Independente dos planos, sejam a curto, médio ou longo prazo, é importante se preparar, ter uma reserva para lidar com cenários de instabilidade, como o causado pela pandemia, para que o impacto, seja o menor possível nas aspirações profissionais, como: investimentos em capacitação.

“A primeira dica é criar uma planilha financeira. Pode ser em caderno ou nos vários aplicativos disponíveis que permitem sincronizar ou colocar os gastos pessoais. Considero a planilha como um painel de carro. Importante controlar a entrada de dinheiro, a renda, as despesas”, recomenda Yolanda Fordelone jornalista, economista e sócia do canal Econoweek

Para quem precisou recorrer às economias nos últimos dois anos por conta de demissão ou das medidas trabalhistas que permitiram as reduções de jornada e salário, a especialista recomenda, se possível, refazer a reserva. “É importante para não ter que recorrer a créditos caros como cheque especial, diante de alguma imprevisibilidade”.

Presidente do SindRio, Diretor Executivo da Associação Nacional dos Restaurantes (ANR) e sócio do Meza Bar e do Yayá Comidaria, Fernando Blower, destaca a importância da negociação nas relações de trabalho para, posteriormente, não frustrar expectativas e também os planos de estabilidade. Neste sentido, diálogo constante e transparente, jogo de cintura e flexibilidade para mudanças, desde que haja reconhecimento e crescimento profissional, são fundamentais. 

“Entender as condições básicas do serviço a ser prestado, como horários, folgas, caixinha, plano de saúde, ajudam. Tem aquele famoso ditado, o que é combinado não sai caro. Por isso, ajustar as expectativas, tanto de um lado quanto o de outro contribui para o desenvolvimento da carreira e do negócio. Se a proposta não for boa, é importante ser honesto, caso contrário, isso irá gerar problemas”.

Nas relações de trabalho, o especialista reforça “nas dinâmicas internas é muito importante que haja transparência para que os acordos sejam bem feitos, bem construídos e leves para todos os envolvidos. Os estabelecimentos são um retrato da sociedade. Se economicamente ela está bem, os bares e restaurantes trabalham bem. Quando ela passa por dificuldades, há impacto nos negócios. Por isso, é importante que, internamente, equipe, gestores e sócios estejam alinhados”.  

Tecnologia

Não é novidade que algumas mudanças tecnológicas foram potencializadas com a pandemia e os profissionais que querem se destacar precisam ficar atentos a esses movimentos, principalmente com as inovações que fazem parte da rotina dos bares e restaurantes. Ou seja, a tendência é que o mercado exija cada vez mais dos colaboradores e gestores.

“O grande desafio é a transformação digital. Isso entrou nos setores de restaurantes e bares, que operavam com uma lógica muito antiga. É preciso considerar isso e se inserir, o máximo possível, nas novas tecnologias, pesquisar os muitos cursos que existem, alguns gratuitos, e se atualizar. Enfim, é importante se autoavaliar e se o quão distante ou próximo está do mundo digital, quais são os próximos desafios dos estabelecimentos e buscar analisar como é o perfil de quem está trabalhando neste universo. Acho que esse é o principal desafio do ponto de vista de preparação pessoal. Os estabelecimentos estão operando no físico e no digital ao mesmo tempo”, enfatiza Blower. 

O BCB São Paulo destacou estes temas em três podcasts disponíveis gratuitamente na plataforma BCB On Air. Confira com mais detalhes acessando os conteúdos “Criando estratégias de carreira”, “Questões trabalhistas e finanças: como encarar o cenário atual” e “O mercado de trabalho e soft skills”