21 e 22 de Junho | 2022
Expo Barra Funda | SP

Profissional liberal: confira dicas de atuação, organização financeira e planejamento futuro

Crédito de imagem: Louis Hansel - Unsplah

Os setores de bares e restaurante tem buscado se recuperar dos últimos dois anos, graças ao aumento da frequência de público, que desde o segundo semestre de 2021 tem voltado a frequentar os locais. Exemplo disso, somente no Rio de Janeiro foram criadas 13.095 vagas de trabalho formal na soma dos meses de fevereiro e março, segundo dados do SindRio (Sindicato de Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro).

É claro que esta movimentação do mercado também traz uma nova perspectiva para quem atua como liberal ou autônomo, já que ampliam as possibilidades de fazer um “extra” ou oferecer algum tipo de serviço seja para estabelecimentos ou empresas de eventos, principalmente, com o retorno das formaturas, festas, feiras e assim, contribuir para o rendimento mensal.

Diante deste cenário e, como forma de trazer informações relevantes, o BCB São Paulo, aproveitou o Dia do Profissional Liberal (comemorado em 27 de maio), e conversou com a bartender e consultora de bares, Talita Simões, que trabalha como prestadora de serviços; e com a advogada trabalhista, Samantha Coelho, para trazer alguns direcionamentos que vão desde a busca por oportunidades à forma de se organizar financeiramente e planejar o futuro.

Versatilidade

Não é de hoje que a coquetelaria e a gastronomia são palcos para a atuação dos profissionais autônomos, sejam os mais experientes que se adaptaram à rotina mais versátil; aqueles que montaram uma empresa para o atendimento do setor; ou os que estão iniciando a carreira, já que a prestação de serviço pode ser uma porta de entrada para o mercado. Há também quem opta pela modalidade como alternativa para conseguir conciliar outras funções, como por exemplo, maior tempo para se dedicar à cursos e treinamentos.

Para a consultora de bares, Talita Simões, planejamento e disciplina são pilares fundamentais para quem trabalha desta forma. “Já atuo há 10 anos como autônoma e sempre planejo meus projetos anuais em consultoria”. Para garantir também o ganho extra e maiores possibilidades de trabalho, a profissional revela que sempre busca “ser embaixadora de uma marca para ter um valor mensal garantido e assim manter a própria empresa”.

Em um cenário em que a versatilidade tem sido um fator cada vez mais importante, o bartender ou mixologista não precisa necessariamente atuar apenas no balcão. Hoje, ele pode ampliar o leque de atividades, ministrando cursos, elaborando cartas, desenvolvendo treinamentos, entre outros.  

Planejamento

Um dos desafios mais importantes é como se preparar para o futuro, e isso, inclui a chamada aposentadoria. Para isso, a advogada, Samantha Coelho, destaca duas formas de assegurar o descanso: “optar pela forma autônoma, com o recolhimento junto ao INSS ou pela previdência privada, que oferece uma garantia maior, por conta da nova reestruturação da aposentadoria no Brasil”.

Vale citar que a flexibilização das leis trabalhistas também permite aos autônomos formalizar o trabalho. Neste sentido, a categoria MEI (Micro Empreendedor Individual), por exemplo tem sido muito procurada, já que possibilita o profissional ter CNPJ, emitir nota e contribuir para a Previdência Social, dependendo da categoria e ramo de atuação.

Além disso, “com a alteração das normas trabalhistas podem ocorrer contratações por contratos intermitentes como, por exemplo, somente para os finais de semana. Essa flexibilização é importante para os empregados e empregadores pois também gera novas oportunidades”, explica a advogada, que também recomenda a emissão de notas a cada serviço prestado.

Perfil

Não basta apenas ser organizado, planejar os gastos e o futuro, atuar como autônomo tem seus prós, como a rotina mais versátil, mas também exige muito empenho, principalmente para garantir a estabilidade. Por isso, é importante que o profissional avalie se tem o perfil adequado antes de optar pela modalidade.

“No meu caso, o bom de prestar serviços é a viabilidade de me programar para atender minhas necessidades e as do contratante, em calendários programados por mim. É o tipo de atuação para o perfil de trabalhadores quem não tem o objetivo de abrir seu próprio bar e, sim, ter várias experiências sem, muitas vezes, depender de equipes e outras pessoas para concluir um trabalho”, opina Talita.

Atuação

Não há uma receita certa, mas algumas iniciativas podem ajudar os profissionais na rotina, entre elas, estão a gestão do tempo para se dedicar às diferentes tarefas que envolvem o negócio, como contatos com clientes que contratam serviços, apresentação, pagamento de impostos, sem contar também o pleno conhecimento da receita mensal, para que as despesas não superem os gastos e comprometam o próprio desempenho. Buscar os serviços de um contador também é importante.  

Além disso, construir e preservar uma imagem positiva no mercado, através dos serviços prestados, ajuda a manter a regularidade na agenda de trabalho. Para isso, comprometimento e networking são essenciais.

Segundo Talita, apostar na capacitação também é um grande diferencial e ajuda não apenas a se destacar como também ampliar os horizontes de atuação. “Importante sempre estudar as novidades no setor, participar de feiras, cursos, viajar para entender as tendências do mundo, comprar livros e sempre se manter atualizado”, finaliza.

Com base nas dicas acima, para quem quer conferir as, lançamentos e reforçar o networking com profissionais e marcas e conferir os temas que estão em alta no setor, o BCB São Paulo é uma ótima oportunidade por reunir os principais players do mercado. O evento acontece nos dias 21 e 22 de junho, na Expo Barra Funda. O credenciamento pode ser feito aqui. Aproveite!